Educação trabalha consciência negra no projeto Leituras em Família

2020-11-20 14:49:00 - Jornalista: Joice Trindade
Compartilhe:  
Foto: Print screen
Junto ao tema, o “Leituras em Família” apresenta vídeos com canção de Clara Nunes

“Dia da Consciência Negra - O protagonismo negro no Brasil ontem e hoje”. Esta é a nova temática do projeto Leituras em Família, que segue disponibilizando no blog www.educacaonaopara.com e no YouTube (Leituras em família Macaé), conteúdos atuais e interativos com vídeos, depoimentos, textos e sugestões de livros. A abordagem atual é voltada para reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. No material também é lembrado o dia 20 de novembro, data que faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo de Palmares,que lutou pela libertação do povo contra o sistema escravista.

Junto ao tema, o “Leituras em Família” apresenta vídeos com canção de Clara Nunes, depoimentos de personalidades negras sobre o racismo, reportagens sobre “Qual origem da Consciência Negra”, “O que é ser negro no Brasil”, além de vídeos com relato de um ator que utiliza a quarentena para fortalecer a consciência e coreografia da Consciência negra. Também são destacados textos sobre o Dia Nacional da Consciência Negra, procurando incentivar, de um lado, a consciência histórica de uma sociedade que vivenciou longamente a escravidão e, de outro, a reflexão sobre o impacto da cultura e da presença do povo africano na formação da cultura brasileira.

O “Leituras em Família” foi criado com o objetivo é destacar informações quanto a assuntos específicos para que alunos e famílias possam discutir e elaborar reflexões provocando possibilidades de interação e aprendizado para todos.

No projeto Leituras em Família são apresentados conteúdos atuais e interativos. Entre os assuntos abordados estão “Estudante: não desista do seu futuro”, “Democracia - Poder do povo”, ”Novembro Azul”, “Outubro Rosa”, “Eleições durante a pandemia da Covid-19”, A importância da família no estudo remoto”, “Exercícios Físicos - Boa alimentação”, "Tecnologia e pandemia” e “De olho no Ideb e sua escola”, “Professora e professor presente”, "Saúde é coisa de todos”, “Empatia”, “Interação e diálogos nos momentos de ansiedade”, “Prevenção ao coronavírus”, entre outros.

Vale lembrar que a rede municipal segue a Lei nº 10.639/2003, que determina a inclusão da temática “História e Cultura Afro-Brasileira” no currículo escolar. Nesse mesmo documento, ficou estabelecido que as escolas iriam comemorar a consciência negra, sendo a data 20 de novembro incluída no calendário escolar. No entanto, somente com a Lei 12.519/2011 essa data foi oficializada.

Busca

Acesso Rápido

Destaque