HPM começa a preparar profissionais para atuar em faculdade de medicina

2005-11-10 19:03:46 - Jornalista: Genimarta Oliveira
Compartilhe:  

O Hospital Público Municipal (HPM) vai começar a preparar seus profissionais para trabalharem como professores na faculdade pública de Medicina de Macaé, que deve ser implantada na cidade pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) nos próximos dois anos. “Queremos que os profissionais de Macaé se especializem e se tornem mestres para atuarem na faculdade como professores”, explicou o diretor-superintendente do HPM e presidente da Fundação Hospitalar de Macaé, Aluízio dos Santos Júnior.

O primeiro passo para a formação dos profissionais já foi dado. Nesta sexta-feira, termina no auditório da Faculdade Professor Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMass) a Oficina de Planejamento para organização de um programa na área de gestão Hospitalar. O objetivo é levantar as demandas dos cursos de pós-graduação e mestrado, que serão dados pela Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp), da Fiocruz. “O curso deve começar em breve, e deverá ser feito no esquema de ensino à distância”, explicou Aluízio. A Fiocruz, ligada ao Ministério da Saúde, é uma das instituições mais respeitadas no país na área de pesquisa de ponta em saúde.

De acordo com o mestre em tecnologia educacional para a Saúde e coordenador pedagógico do programa de educação à distância da Ensp, Gustavo Figueiredo, a intenção da Uenf é montar um quadro de professores qualificados para o curso em Macaé. “Para isso, temos que gabaritar os profissionais da cidade, pois eles conhecem a as necessidades da região, o que é um critério positivo para a Uenf. Além disso, eles terão que estar preparados para participar do concurso de seleção de professores da Universidade”, explicou.

Uenf – A Uenf está realizando o estudo de viabilidade técnica para a criação do curso de Medina em Macaé. O objetivo é criar um campus especializado em saúde, com mestrado e doutorado, além da residência. A criação do curso foi confirmada pela coordenadora de Interiorização da Uenf, Lílian Bahia Oliveira. "Estamos dando o primeiro passo", comentou.

O campus em Macaé foi um pedido da própria Uenf, que, no ano passado encaminhou ofício para todos os municípios das regiões Norte, Noroeste e Lagos informando sobre o programa de interiorização. Ao responder o ofício, a prefeitura lembrou aspectos importantes da cidade, como crescimento econômico e localização de fácil acesso. "Uma faculdade de Medicina é uma antiga reividicação da nossa comunidade. O estado tem apenas quatro universidades públicas, todas na região metropolitana do Rio", disse o prefeito Riverton Mussi.

Busca

Acesso Rápido

Destaque