Município vai elaborar estudo para transferência do pátio de manobras

2005-07-15 16:18:52 - Jornalista: Janira Braga
Compartilhe:  

A prefeitura de Macaé vai contratar uma empresa para a elaboração do estudo de viabilidade técnica e econômica para a transferência da linha férrea e do pátio de manobras do Centro da cidade. A informação foi passada na quinta-feira (14) pelo prefeito Riverton Mussi, que se reuniu com técnicos do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit), no gabinete, para avançar nas discussões deste projeto.

Na quinta, os secretários de Governo, André Braga; de Obras, Tadeu Campos; o Coordenador Geral do Plano Diretor, Hermeto Didonet, o presidente do Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social (FUMDEC), Jorge Tavares Siqueira; a diretora de trânsito e transportes, Maria Laís Meireles; além de técnicos do Dnit e da rede ferroviária, se reuniram com técnicos da Petrobras para discutir a importância da adesão da estatal neste processo.

- A Petrobras aceitou discutir com o município o projeto de transposição da linha férrea, o que representa um avanço considerável no projeto – afirmou o secretário de Governo, André Braga. Segundo Braga, o próximo passo é a contratação da empresa que vai elaborar o estudo de viabilidade técnica e econômica.

O presidente do Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, Jorge Tavares Siqueira, informou que, em paralelo ao estudo, o município vai tentar conseguir junto ao Ministério dos Transportes uma verba orçamentária para o projeto de transposição da linha e do pátio de manobras. “Estamos trabalhando para a inclusão na proposta orçamentária da União para o ano de 2006, uma verba para a transferência da linha férrea e do pátio de manobras”, destacou o presidente do FUMDEC.

O coordenador geral do Dnit, Luiz Fernando de Pádua, explicou que na ultima reunião em que os secretários municipais participaram em Brasília sobre o assunto, foi verificada a necessidade da inclusão da Petrobras no grupo que discute a readequação ferroviária de Macaé. “Prefeitura, Dnit e Petrobras estão juntas neste processo”, comentou.

No final de março, o prefeito, técnicos do Dnit, da rede ferroviária e da Ferrovia Centro Atlântica (FCA) realizaram uma inspeção técnica ao longo dos 20 quilômetros de linha férrea que cortam o município para fazer o reconhecimento do tráfego ferroviário. A partir daí, foi intensificado o processo para agilizar a transferência da linha do trem e do pátio de manobras do Centro.

Os engarrafamentos provocados pelas composições estacionadas no Centro, os acidentes nas passagens de nível, além do risco de acidentes com vagões carregados de material inflamável são algumas reclamações dos munícipes em relação ao tráfego ferroviário em Macaé.

Busca

Acesso Rápido

Destaque